CidadesEconomiaPandemiaPolíticaUltimas horas

Zema anuncia socorro econômico para pessoas de baixa renda, comerciantes, empresários e municípios

Medida foi adotada para tentar sanar os prejuízos causados pela Onda Roxa do Minas Consciente no Estado

O governador de Minas Gerais, Romeu Zema (Novo), anunciou no início da noite dessa quinta-feira (18) um conjunto de medidas de socorro econômico para mineiros de baixa renda, comerciantes, empresários e municípios, que foram prejudicados pela imposição da Onda Roxa do Programa Minas Consciente

Para evitar que os moradores do Estado, que estão passando por um momento difícil e que não vão conseguir quitar suas contas, o governador anunciou que nenhum mineiro vai ficar sem o fornecimento de água e luz. 

“Para essas pessoas (consumidores da tarifa social), o atraso nos pagamentos não vai gerar juros. Para as microempresas afetadas, a Cemig e Copasa vai parcelar os débitos, sem juros”, afirmou o governador por meio de uma publicação no Twitter.

Água e Luz

De acordo com Zema, Cemig e Copasa não vão cortar a luz e a água dos consumidores da tarifa social. “Para essas pessoas, o atraso nos pagamentos não vai gerar juros. Para as microempresas afetadas, a Cemig e Copasa vai parcelar os débitos, sem juros”.

Ainda segundo Zema, para ajudar os empresários, o Governo de Minas enviou a ALMG uma proposta de Refiz, que garante às empresas que aderirem ao programa descontos de até 90% nos juros e multas de suas dívidas de ICMS. O parcelamento pode ser de até 84 vezes.

Ajuda aos municípios

Além disso, de acordo com o governador, o Estado irá antecipar o pagamento de duas parcelas do acordo feito entre o Estado e a Associação Mineira dos Municípios (AMM). “Serão mais de R$ 380 milhões adiantados. Esse acordo viabilizou o pagamento da dívida de R$ 7 bilhões herdada da gestão anterior aos 853 municípios mineiros”, explicou.

Empresariado 
 

O governador de Minas Gerais, Romeu Zema (Novo), enviou à Assembleia Legislativa um Projeto de Lei que garante às empresas do Estado um desconto de até 90% nos juros e multas de suas dívidas de Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS). 

O projeto faz parte de um conjunto de medidas de socorro econômico anunciadas por Zema no início da noite desta quinta-feira (18) em seu perfil no Twitter. O anúncio diz ainda que o débito do empresariado por ser parcelado em até 84 vezes. 

Por Da Redação 

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
× Fale conosco?