Belo HorizonteCidadesPoliciaTransitoUltimas horas

Vídeo mostra momento em que policial militar é atropelado durante abordagem, em BH

O estado de saúde do militar é considerado grave

Imagens gravadas por câmeras de segurança capturaram o momento em que um policial militar, de 48 anos, foi atropelado e teve as duas pernas quebradas durante abordagem a suspeitos de envolvimento com tráfico de drogas, no bairro Juliana, na Região Norte de Belo Horizonte, na noite desta terça-feira (26).

O estado de saúde do militar é considerado grave. Ele está internado no Hospital Mater Dei, no bairro Santo Agostinho, região Centro-Sul de Belo Horizonte. O criminoso de 33 anos estava em uma moto e atropelou o sargento, que sofreu fraturas nas duas pernas, sendo uma delas exposta.  

A ocorrência começou com uma abordagem policial envolvendo outros dois traficantes, de 22 e 20 anos, que estavam em um carro na rua Joaquim Clemente em atitude suspeita. Os dois vieram da cidade de Passa Tempo, na região Centro-Oeste de Minas, e estavam no bairro Juliana esperando o traficante de 33 anos, que saiu do bairro Floramar, também na região Norte de BH, para levar drogas para a dupla. 

Cientes da entrega, os militares se posicionaram de maneira estratégica na rua aguardando a chegada do criminoso. Em uma moto Twister de cor amarela, o criminoso entrou na Joaquim Clemente vindo da avenida Cristiano Machado. A polícia sinalizou para que ele parasse, mas a ordem não foi atendida. Para fugir, o homem entrou na contramão da rua e jogou a moto em cima do sargento.  

O detalhe é que esse traficante de BH já estava com mandado de prisão em aberto. Ele fugiu de um presídio de Vespasiano, na região metropolitana, em fevereiro de 2017, mas agora foi recapturado pela polícia. Os criminosos de Passa Tempo também estão presos. 

A PM apreendeu R$ 4 mil com a dupla, dinheiro que seria usado para a compra de duas barras de maconha, transportadas até o local pelo traficante na moto.  

O militar ferido deve passar por cirurgias e a estimativa mínima é de que a recuperação demore de três a quatro meses.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

Botão Voltar ao topo
× Fale conosco?