PandemiaVale do aço

Superintendente de Saúde de Coronel Fabriciano pede mudança comportamental contra o coronavírus: ‘estamos com mais de 90% dos leitos ocupados’

De acordo com o superintendente regional de Saúde de Coronel Fabriciano, a situação de momento pode gerar o esgotamento de leitos na região.

A situação dos leitos dos hospitais do Vale do Aço não é boa. Isso fez com que o superintendente regional de Saúde de Coronel Fabriciano, Ernany de Oliveira Duque Júnior, fizesse um alerta de forma urgente.

Segundo ele, a população precisa mudar o comportamento. A macrorregião do Vale do Aço só conseguirá evitar a onda roxa, fase criada pelo estado no programa Minas Consciente, se todos seguirem o protocolo de segurança de forma correta.

Atualmente, mais de 90% dos leitos da macrorregião estão ocupados. De acordo com o superintendente, se a população não fizer a parte dela, em poucos dias, os profissionais da saúde vão ter que definir prioridade no atendimento.

“O momento é muito delicado, em que precisa de uma mudança comportamental da população. Entender a realidade que nós estamos vivenciando neste momento, é uma realidade de novos casos elevados, ocupação elevadíssima da macrorregião, estamos com mais 90% dos leitos de UTI Covid ocupados da macro toda. A gente tem uma clareza de que isso pode acarretar o esgotamento de leitos nos próximos dias ou nas próximas semanas”, disse o superintendente.

Ernany disse que em 10 dias, a região chegou ao terceiro pico da pandemia, em uma situação que demoraria, pelo menos, três semanas para atingir o número de casos, mortes e a taxa de ocupação de leitos. De acordo com o superintendente, atualmente, são 155 leitos de UTI Covid-19 na macrorregião do Vale do Aço, sendo 80 em Caratinga, 45 em Ipatinga e outros 30 em Coronel Fabriciano e Timóteo.

“A gente está com a perspectiva de já nesta semana conseguir a ampliação de mais alguns leitos, mas, como eu disse, vai ser dentro da organização dos hospitais, das estruturas física e técnica de cada um. A gente não sabe se a gente vai conseguir ampliar mais do que a gente está conseguindo esta semana. Nós estamos conseguindo ampliar alguns leitos praticamente em todas as regiões, mas não serão suficientes devido à situação”, afirmou.

Vacinas

Nesta semana, mais de 10 mil novas doses da CoronaVac chegaram à região de Saúde de Coronel Fabriciano, que atende 35 municípios da macrorregião do Vale do Aço. As doses do Instituto Butantã são referentes à quinta remessa entregue pelo estado às regionais de saúde.

A distribuição teve início nesta terça-feira (9) no Vale do Aço. As doses são para ampliar a vacinação dos idosos da faixa etária de 80 a 84 anos e uma parte para a vacinação de profissionais da saúde.

Por Matheus Mesmer e Joana Teles, G1 e Inter TV dos Vales — Coronel Fabriciano

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
×

Powered by WhatsApp Chat

× Fale conosco?