BrasilEconomiaUltimas horas

Serasa Limpa Nome reúne 100 empresas e pretende negociar 6 milhões de dívidas

Em apenas dois dias, conforme o diretor da Serasa, foram oferecidos R$ 720 milhões de descontos em pagamentos de dívidas

Mais de 100 empresas estão participando do maior Feirão Serasa Limpa Nome da história. Até o dia 5 de dezembro todas as pessoas que estão inadimplentes, com o “nome sujo”, podem renegociar suas dívidas com condições especiais.

“Só nos primeiros dois dias já foram concedidos R$ 720 milhões em descontos e são esperados mais de 6 milhões de acordos neste feirão. É uma grande oportunidade para todos os brasileiros renegociarem seus débitos e conquistarem o tão sonhado acesso ao crédito no país”, destaca o gerente da Serasa, Thiago Ramos.

Nesta edição, a novidade é o auxílio dívida. “Com ele os brasileiros que negociarem suas dívidas através do aplicativo Serasa e, desde que estas dívidas somadas deem mais de R$ 200, receberão R$ 50 de crédito de volta na carteira digital Serasa para usarem como quiserem, seja pra pagar uma conta, outra dívida ou da forma que quiserem”, revela Thiago.

Qualquer brasileiro com mais de 18 anos de idade e com documento de identificação com foto pode participar do feirão. “Para isso, basta acessar qualquer um de nossos canais digitais, o feirãolimpanome.com.br, nosso aplicativo em IOS ou Android, nosso 0800 591 1222 ou o nosso WhatsApp, o (31) 9 9575 2096”, ressalta.

Além disso, a negociação também é oferecida nas mais de sete mil agências dos Correios com as mesmas condições dos canais digitais. “Lembrando que através destes canais digitais as dívidas podem ser negociadas em até três minutos”, explica.

O diretor da Serasa também afirmou como funcionam as negociações. “São fornecidos até 99% de descontos nas dívidas porque são negociações diferentes do restante do ano. Neste período, as empresas parceiras da Serasa se esforçam para oferecer as melhores condições para os brasileiros que podem, inclusive, aproveitar o 13º salário ou outros auxílios para quitarem suas dívidas em excelentes condições”, finaliza.

Por Edson Costa

Artigos relacionados

Deixe um comentário

Botão Voltar ao topo
× Fale conosco?