CidadesEconomiaUltimas horas

Senado aprova projeto de lei que inclui 78 municípios mineiros na área da Sudene

Projeto será encaminhado para a sanção do presidente da República. Inclusão possibilitará acesso a financiamentos com juros mais baixos e prazos maiores, explica o senador Carlos Viana.

O Senado aprovou nesta quinta-feira (27) o Projeto de Lei 148/2017, que inclui 78 municípios de Minas Gerais e quatro municípios do Espírito Santo nas áreas da Superintendência do Desenvolvimento do Nordeste (Sudene).

O projeto, que foi aprovado por 57 votos a favor e 9 contrários, será encaminhado à sanção do presidente da República.

Atualmente, a área de atuação da Sudene abrange quase dois mil municípios, dos quais 168 são de Minas Gerais, do Norte do estado e dos vales do Mucuri e do Jequitinhonha.

O relator do projeto, senador Carlos Viana, explica que a inclusão na área da Sudene vai possibilitar a esses municípios o acesso a uma série de financiamentos com juros mais baixos e prazos mais alongados, possibilitando o desenvolvimento regional.

“Esse projeto não muda a regra de divisão dos recursos da Sudene. Pedimos que Minas possa aumentar o número de cidades utilizando os mesmos recursos que já vão para Minas, nada mais. Esses municípios têm, em média, níveis de renda muito semelhantes ao dos municípios que já formam a área de atuação da Sudene. Isso mostra que o projeto simplesmente corrige a distorção que decorreu da exclusão indevida desses municípios da área de atuação da superintendência”, explicou.

O projeto foi apresentado em 2007 pelo ex-deputado José Fernando Aparecido, mas foi arquivado em 2011. Em 2015, o deputado federal Leonardo Monteiro apresentou o PLC 119, desarquivando o anterior e incorporando 78 municípios do Vale do Rio Doce.

O presidente da Associação Comercial e Empresarial de Governador Valadares (ACEGV), Jackson Lemos, destacou que o trabalho de muitas pessoas para a aprovação do projeto, que será importante para o desenvolvimento econômico da região.

“Quero agradecer a todos os senadores, em especial aos mineiros que abraçaram essa bandeira, Rodrigo Pacheco, Carlos Viana e Antônio Anastasia. Destaco também o trabalho, articulação e a parceria dos nossos deputados federais, Hercílio Coelho Diniz, Leonardo Monteiro, Euclydes Pettersen, Fábio Ramalho, Eros Biondine e também da nossa deputada estadual, Celise Laviola”, afirmou Jackson Lemos.

Municípios incluídos com a aprovação do projeto

Os municípios que serão acrescentados à área da Sudene são: Açucena, Água Boa, Aimorés, Alpercata, Alvarenga, Bonfinópolis de Minas, Braúnas, Cantagalo, Capitão Andrade, Carmésia, Central de Minas, Coluna, Conselheiro Pena, Coroaci, Cuparaque, Divino das Laranjeiras, Divinolândia de Minas, Dom Bosco, Dores de Guanhães, Engenheiro Caldas, Fernandes Tourinho, Frei Inocêncio, Frei Lagonegro, Galileia, Goiabeira, Gonzaga, Governador Valadares, Guanhães, Imbé de Minas, Inhapim, Itabirinha, Itanhomi, Itueta, Jampruca, José Raydan, Machacalis, Mantena, Marilac, Materlândia, Mathias Lobato, Mendes Pimentel, Mutum, Nacip Raydan, Naque, Natalândia, Nova Belém, Nova Módica, Paulistas, Peçanha, Periquito, Piedade de Caratinga, Resplendor, Sabinópolis, Santa Bárbara do Leste, Santa Efigênia de Minas, Santa Maria do Suaçuí, Santa Rita de Minas, Santa Rita do Itueto, Santo Antônio do Itambé, São Domingos das Dores, São Félix de Minas, São Geraldo da Piedade, São Geraldo do Baixio, São João do Manteninha, São João Evangelista, São José da Safira, São José do Divino, São José do Jacuri, São Pedro do Suaçuí, São Sebastião do Anta, São Sebastião do Maranhão, Sardoá, Senhora do Porto, Serra Azul de Minas, Sobrália, Taparuba, Tarumirim, Tumiritinga, Ubaporanga, Uruana de Minas, Virginópolis e Virgolândia.

Por G1 Vales de Minas Gerais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
× Fale conosco?