CidadesPoliciaUltimas horasVale do Jequitinhonha

Recém-nascido é abandonado em mata na cidade de Araçuai; mãe não foi encontrada

Militares perceberam que bebê ainda estava vivo e socorreram a vítima na própria viatura até o hospital da cidade

Um chamado para a Polícia Militar (PM) informando sobre o encontro do corpinho de um recém-nascido em uma mata de Araçuaí, na região do Jequitinhonha, no interior de Minas, no início da madrugada desta quinta-feira (1º), ajudou a salvar a vida desse bebê. Isso porque os militares que atenderam a ocorrência perceberam que o garotinho ainda estava vivo e prestaram os primeiros socorros ainda no local.

O chamado para a corporação foi realizado por volta de 1h, como conta o aspirante a oficial da Polícia Militar João Paulo Souto, de 26 anos, lotado 14ª Companhia da Polícia Militar Independente de Araçuaí.

“O solicitante narrava que havia encontrado um bebê, abandonado em uma mata. Diante da solicitação, os militares do turno foram empenhados para averiguar a informação. No local, eles encontraram o solicitante com a criança nos braços e perceberam que havia nascido há 30 minutos porque ela ainda estava suja, com a placenta e o cordão umbilical”, explica.

A perspicácia dos militares ajudou a salvar a vida desse bebê. “A informação inicial dizia que o recém-nascido estava morto. Após fazer uma breve análise da criança, os militares perceberam que ela estava viva. Eles não esperaram a chegada da ambulância do SAMU, que também foi acionada, e decidiram levar o bebê na própria viatura para o hospital. Eles tomaram a criança nos braços e levaram para a unidade de saúde porque havia o risco dela não resistir até a chegada do SAMU”, lembra o aspirante. 

No Hospital São Vicente, a equipe médica identificou que o bebê é prematuro, tendo nascido com sete meses de gestação. O garotinho, que não tinha ferimentos, segue internado e em observação.

Genitora  

A Polícia Militar informou que um intenso rastreamento foi feito na região, mas a mulher que teria gerado o bebezinho não foi identificada ainda. O boletim de ocorrência foi encerrado e encaminhado para à Delegacia de Polícia Civil, que deve investigar o caso. 

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
× Fale conosco?