CidadesPoliciaUltimas horas

Operação Nômades de combate ao garimpo ilegal é realizada em cidades de MG e ES

Segundo a Polícia Federal, foram cumpridos 11 mandados de busca e apreensão. Duas pessoas foram conduzidas por posse irregular de armas de fogo.

A Polícia Federal realizou a Operação Nômades que tem como objetivo o combate ao garimpo ilegal de quartzos raros e outros minerais nas cidades de Curvelo, Bocaiúva e Governador Valadares. Nesta quinta-feira (5), foram cumpridos 11 mandados de busca e apreensão em Bocaiúva, Couto de Magalhães de Minas, Governador Valadares e Pará de Minas, além de Vila Velha no estado do Espírito Santo.

Segundo a PF, uma quadrilha atuava sem licenças para extrair minerais raros e fazia o contrabando de pedras raras para países da Ásia, sem o recolhimento de contribuições e tributos devidos, causando prejuízos aos cofres públicos e ao meio ambiente.

Ainda de acordo com a polícia, os investigados também praticavam lavagem de dinheiro e ocultação de patrimônio. Além disso, alguns possuíam vínculo com pessoas investigadas em outras operações, como a Lobo Verde II, deflagrada em novembro de 2019.

Os mandados foram cumpridos em locais de garimpos ilegais e em casas e empresas de pessoas ligadas ao grupo e beneficiadas com as atividades. Além disso, também houve bloqueio de valores e sequestro de bens imóveis e veículos dos envolvidos.

Segundo a PF, durante as buscas, duas pessoas foram conduzidas por posse irregular de armas de fogo.

“Os fatos investigados podem configurar diversos crimes contra o meio ambiente, como usurpação de bem da união, crimes de atuação de organização criminosa, de descumprimento de ordens de embargos e de ocultação patrimonial e lavagem de bens e capitais, que podem resultar em pena de reclusão de até doze anos e multa”, disse a PF.

Por G1 Vales de Minas Gerais

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
× Fale conosco?