CidadesUltimas horas

Nascimento de bicho-preguiça chama atenção em praça de Teófilo Otoni; veja vídeo

Fêmea foi flagrada com filhote recém-nascido nas costas e outro, um pouco mais velho, grudado na perna da mãe. Grupo de 7 a 8 preguiças moram na praça, no Centro da cidade.

Moradores de Teófilo Otoni (MG) se surpreenderam na manhã desta quarta-feira (28) com uma bicho-preguiça que deu à luz a um novo filhote da espécie na Praça Tiradentes, no Centro da cidade.

O nascimento chamou a atenção de muitas pessoas, que pararam para filmar e fotografar a mamãe com o recém-nascido – e ainda um outro irmão mais velho, grudado na perna da fêmea. Nas imagens feitas logo após o parto, é possível ver a placenta ainda grudada ao corpo da mãe.

  • Novo filhote de bicho preguiça nasce em praça de Teófilo Otoni e fotógrafo registra primeiros momentos de vida

A secretária municipal de meio ambiente, Janaína Mendonça Pereira, acompanhou a descoberta do novo morador da praça.

“Há cerca de um mês tivemos uma situação em que um filhote caiu da árvore, e nossa equipe devolveu o bichinho para a mãe. Desde então, como sabemos que há duas fêmeas com filhotes, temos acompanhado mais de perto. Nossa equipe estava lá para observar as preguiças quando nos deparamos com esta no chão. O recém-nascido estava grudado nas costas dela e um outro filhote, um pouco mais velho, grudado na perna dela”, relata a secretária.

Os teófilo-otonenses já estão acostumados com a presença desses animais na Praça Tiradentes e não há relatos de maus-tratos ou perturbação das preguiças. Segundo Janaína Pereira, os vendedores ambulantes que trabalham ao redor também ajudam a cuidar e proteger esses moradores inusitados do local.

“Como elas têm movimentos lentos, eles ficam vigiando quando alguma delas se aproxima da rua, ou se houver alguma situação diferente eles nos acionam”, explica.

Há décadas que as preguiças moram nas árvores da Praça Tiradentes, chegando a ter mais 30 exemplares em tempos passados. Atualmente, contando com os filhotes, há 7 ou 8 exemplares da espécie.

“Houve uma época que havia acompanhamento acadêmico, monitorando esses animais, mas isso foi suspenso. Estamos marcando reunião para a próxima semana para retomar o acompanhamento e saber mais as preguiças que habitam a praça”, revela a secretária de meio ambiente.

nimais silvestres

Apesar de serem atração da Praça Tiradentes, a recomendação de especialistas é que as pessoas não tentem tocar nem alimentar as preguiças, pois são animais silvestres.

Em 2018, durante captura de alguns deles para realização de exames, o G1 conversou com a veterinária Lídia Roedel Hinkelmann, que explicou sobre as características da espécie.

Os bichos-preguiça se alimentam principalmente de brotos de oiti, a espécie arbórea mais comum na região, e a cada sete dias costumam descer para fazer necessidades fisiológicas, não devendo ser incomodado.

“Não aconselhamos a pegar nas preguiças quando elas descem das árvores, porque o cheiro do ser humano fica na preguiça e pode causar estranhamento e isolamento desse animal no restante do grupo”, orientou a veterinária.

Por Zana Ferreira, G1 Vales de Minas Gerais

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
× Fale conosco?