EsporteUltimas horas

Hulk brilha de novo, Galo goleia Cerro e assume liderança do grupo H na Copa Libertadores

Na melhor atuação do time na temporada, Atlético garantiu a segunda vitória na competição

Em uma grande atuação, a melhor na temporada, o Atlético goleou o Cerro Porteño por 4 a 0, nesta terça-feira, no Mineirão, pela terceira rodada do grupo H da Copa Libertadores.

Mais uma vez, Hulk foi destaque no Galo ao marcar os dois primeiros gols, ainda no primeiro tempo. O volante Tchê Tchê, que vinha sendo bastante criticado pelos erros nas duas últimas partidas, teve uma grande atuação. Com passes precisos, sendo que um deles iniciou a jogada do segundo gol marcado por Hulk e o outro serviu Savarino, que fez o terceiro, o volante também mostrou ótimo futebol. Nos acréscimos, Vargas aproveitou cruzamento na medida de Arana e fechou a goleada de cabeça.

Com o resultado, o Atlético assumiu a liderança isolada do grupo, com sete pontos, enquanto os paraguaios permanecem com quatro, na segunda posição. Além da goleada, o Galo quebrou o tabu de nunca ter vencido o Cerro em Belo Horizonte.

O Galo volta a campo pela Libertadores na quinta-feira (13), às 21h (horário de Brasília), para enfrentar o América de Cali, no estádio Alfonso López, em Bucaramanga, na Colômbia, pela quarta rodada do grupo H. Já o Cerro Porteño visita o Deportivo La Guaira, no Olímpico de La UCV, na Venezuela.

Mas, antes, o time enfrenta o Tombense no sábado, no Mineirão, pelo duelo de volta das semifinais do Campeonato Mineiro. Como venceu o jogo de ida por 3 a 0, o Galo poderá perder por até três gols de diferença para ir à final do Estadual.

Hulk desequilibra de novo

O Galo começou a partida determinado a vencer e contou com Hulk inspirado mais uma vez para abrir o placar aos nove minutos. Após o Cerro errar na saída de bola, Savarino tomou e cruzou rasteiro. A zaga tirou mal e a bola ficou com o camisa 7 na área. O atacante puxou para o pé direito e chutou forte no canto para fazer 1 a 0.

Após o vacilo inicial, o Cerro Porteño fechou as portas para o Atlético, que tinha maior posse de bola, mas encontrava dificuldades para criar jogadas ofensivas. Quando conseguia achar espaços, o Galo falhava no último passe, como quando Keno recebeu livre pela esquerda, invadiu a área, mas cruzou errado para trás.

No fim do primeiro tempo, o time alvinegro ampliou o placar após uma linda jogada coletiva. No meio-campo, Tchê Tchê deu lindo passe pelo alto nas costas da zaga do Cerro para Savarino. O venezuelano avançou pela direita, entrou na área e achou Hulk, livre de marcação. O camisa 7 só escorou de cabeça para marcar o segundo do Atlético e o segundo dele na partida.

Tchê Tchê brilha com passes precisos e dá assistência para gol

No intervalo, Jair entrou na vaga de Allan, que estava pendurado no jogo com cartão amarelo. O volante acabou de se recuperar de lesão na coxa direita e não atuava há mais de um mês.

O Atlético voltou como um rolo compressor e logo no primeiro minuto quase fez o terceiro gol. Em ataque rápido, Hulk serviu Nacho pela esquerda, o argentino cruzou na área e Savarino bateu pegando de virada, mas Jean fez ótima defesa. No rebote, debaixo do gol, Tchê Tchê acertou o travessão.

Dois dos destaques do Galo na partida, Tchê Tchê e Savarino tabelaram e o venezuelano invadiu a área pela direita e chutou cruzado, mas o goleiro Jean salvou com o pé.

O jogo estava controlado a favor do Atlético, mas o time quase “entregou” o gol para o Cerro aos 18 minutos do segundo tempo. Após tentativa de cruzamento em que a bola subiu na área alvinegra, Everson saiu mal do gol, Morales ganhou no alto e cabeceou, mas Junior Alonso apareceu para salvar quase em cima da linha.
 
Os paraguaios ficavam mais tempo com a bola durante a etapa final, mas era o Galo que balançava as redes. Nacho roubou a bola no meio-campo e tocou para Tchê Tchê, que achou Savarino na área. O venezuelano dominou e bateu cruzado no canto: 3 a 0.

Por muito pouco o quarto gol quase saiu logo depois. Em mais uma boa descida do time alvinegro, Hulk tocou para Savarino, que chutou cruzado, mas Jean espalmou salvando o Cerro. No rebote na entrada da área, Keno mandou para fora.

Nos acréscimos, Vargas, que havia entrado no lugar de Hulk, fechou a goleada atleticana ao completar de cabeça ótimo cruzamento de Arana.

Atlético 4 x 0 Cerro Porteño

Atlético: Everson; Guga, Igor Rabello, Junior Alonso e Guilherme Arana; Allan (Jair), Tchê Tchê (Alan Franco) e Nacho Fernández; Keno (Tardelli), Savarino (Vargas) e Hulk (Sasha). Técnico: Cuca

Cerro Porteño: Jean; Espinola, Juan Patiño, Alexis Duarte e Arzamendia; Enzo Giménez (Mateus Gonçalves), Mathias Villasanti, Ángel Cardozo (Bobadilla), Carrizo (Ovelar) e Claudio Aquino (Bareiro); Boselli (Morales). Técnico: Francisco Arce

Motivo: 3ª rodada – Grupo H da Copa Libertadores
Data: 4 de maio de 2021, terça-feira, às 19h15
Local: Estádio Mineirão, em Belo Horizonte

Gols: Hulk (9’/1º, 46’/1º), Savarino (27’/2º), Vargas (47’/2º)

Cartão Amarelo: Allan, Jair (Atlético); Juan Patiño, Mathias Villasanti, Alexis Duarte (Cerro Porteño)

Árbitro: Nestor Pitana (ARG)
Auxiliares: Ezequiel Brailovsky (ARG) e Gabriel Chade (ARG)

Por Fábio Rocha

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
× Fale conosco?