EsporteUltimas horas

Cruzeiro perde para Juazeirense nos pênaltis e está eliminado da Copa do Brasil

Raposa deu vexame em Juazeiro e caiu na terceira fase do torneio pelo segundo ano seguido

Pelo segundo ano consecutivo, o Cruzeiro deu vexame, foi eliminado na terceira fase da Copa do Brasil e sequer chegou às oitavas de final do torneio no qual é o maior vencedor. Após desperdiçar algumas boas chances, o time celeste foi castigado no fim por recuar e perdeu para a Juazeirense por 3 a 2 nos pênaltis, após derrota por 1 a 0 no tempo normal (mesmo placar do duelo de ida, no Mineirão), na noite desta quarta-feira, no estádio Adauto Moraes. 

A eliminação vexatória na terceira fase da Copa do Brasil repetiu o filme de 2020, quando o Cruzeiro caiu para o CRB.

Thauan marcou o gol da Juazeirense aos 40 minutos do segundo tempo. Nos pênaltis, Rômulo desperdiçou a primeira cobrança (goleiro defendeu), Felipe Augusto perdeu a segunda (para fora) e Matheus Barbosa errou a última batida (goleiro defendeu). Fábio chegou a pegar a quarta cobrança da Juazeirense, mas de nada adiantou.

Com a eliminação, o Cruzeiro ainda deixou de receber R$ 2,7 milhões de premiação pela vaga nas oitavas de final. O clube que precisava muito do dinheiro para quitar as inúmeras dívidas passará ainda mais aperto na parte financeira ao longo do ano.

O adversário da Juazeirense nas oitavas de final da Copa do Brasil será definido em sorteio a ser realizado posteriormente na sede da Confederação Brasileira de Futebol (CBF). Na próxima fase, não haverá separação dos clubes por potes.

Os confrontos das oitavas de final da Copa do Brasil estão pré-agendados para as semanas dos dias 28 de julho e 5 de agosto. A partir desta fase, o torneio passará a contar com o árbitro de vídeo (VAR).

Agora, o Cruzeiro passa a pensar somente em conquistar os primeiros pontos na Série B do Campeonato Brasileiro. Após duas derrotas seguidas, a equipe celeste recebe o Goiás no próximo sábado, às 21h, no Mineirão, pela terceira rodada.

Diante de um gramado ruim, o Cruzeiro encontrou dificuldades para trocar passes. O mesmo aconteceu com a Juazeirense. Desta forma, o jogo tinha muita disputa no meio-campo, mas poucas emoções no ataque.

A partida seguiu com bastante luta das duas equipes, que tentavam atacar com lançamentos longos ou cruzamentos para a área adversária. Tudo sem sucesso.

O cenário era bom para o Cruzeiro que só precisava do empate para se classificar.

Partida fica mais aberta

Na etapa final, a Juazeirense se mandou para o ataque e abriu espaços para o Cruzeiro também avançar. Com isso, a partida melhorou bastante e as equipes passaram a criar mais chances. 

O time baiano quase abriu o placar em cabeçada de Clebson, que recebeu sozinho, mas cabeceou para fora.

A Raposa respondeu na sequência em dois chutes de Bissoli que passaram rente à trave. Bruno José teve a melhor chance até então ao sair cara a cara com o goleiro, mas finalizou em cima de Rodrigo Calaça.

Após os sustos, a Juazeirense voltou ao ataque e perdeu uma ótima chance com Wendell que cabeceou e a bola tirou tinta da trave de Fábio.

Era um show de gols perdidos dos dois lados. Livre de marcação, Airton recebeu cruzamento e cabeceou para o chão, mas a bola subiu e passou por cima do gol.

Cruzeiro recua e leva o gol

Aos 30 minutos, o técnico Felipe Conceição decidiu chamar a Juazeirense para o campo de defesa do Cruzeiro ao colocar mais um zagueiro em campo: o jovem Paulo no lugar do volante Matheus Neris.

Foi aí que a Juazeirense “cresceu” pra cima do Cruzeiro. Após uma bola espirrada que subiu, Thauan apareceu livre na área e mandou de primeira, mas pegou mal e a bola passou raspando a trave.

Logo depois, Conceição recuou ainda mais o Cruzeiro tirando Bissoli para colocar Adriano. Cinco minutos após a mudança, a Juazeirense abriu o placar. Aos 40, Kesley  cruzou para trás e a bola chegou até a Thauan que desta vez não desperdiçou e estufou as redes.

Lance polêmico no último minuto

O Cruzeiro se lançou ao ataque e, no último minuto, lance polêmico. O zagueiro Ramon recebeu livre na área e bateu na saída do goleiro. A bola ia entrando, mas o defensor da Juazeirense chegou de carrinho para afastar em cima da linha.

Os jogadores da Raposa reclamaram bastante pedindo o gol, mas o árbitro não quis saber e encerrou a partida. No meio da confusão, o lateral-esquerdo Matheus Pereira e o técnico Felipe Conceição foram expulsos.

Juazeirense 1 (3) x (2) 0 Cruzeiro

Juazeirense: Rodrigo Calaça; Guilherme Lucena, Eduardo (Wendell), Mineiro (Kanu) e Daniel; Sapé (Waldir), Waguinho, Patrik e Clebson (Ian); Tony Galego (Thauan) e Kesley. Técnico: Carlos Rabello

Cruzeiro: Fábio; Cáceres, Weverton, Ramon e Matheus Pereira (Kaiki); Matheus Neris (Paulo), Matheus Barbosa e Rômulo; Bruno José (Stênio), Airton (Felipe Augusto) e Guilherme Bissoli (Adriano). Técnico: Felipe Conceição

Motivo: jogo de volta da terceira fase da Copa do Brasil
Data: 9 de junho de 2021, quarta-feira, às 19h
Local: estádio Adauto Moraes, em Juazeiro (BA)

Gol: Thauan (40’/2º)

Cartão Amarelo: Clebson, Eduardo, Waldir, Kanu, Patrik (Juazeirense); Ramon, Matheus Neris, Stênio, Weverton (Cruzeiro)

Árbitro: Rodrigo Carvalhaes de Miranda (RJ)
Auxiliares: Thiago Henrique Neto Correa Farinha (RJ) e Thiago Rosa de Oliveira (RJ)

Por Fábio Rocha

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
× Fale conosco?