BrasilCruzeiroEsporteUltimas horas

Cruzeiro não joga bem e perde para o vice-lanterna Guarani, em Campinas, pela Série B

Time celeste teve muitas dificuldades ofensivas e foi superado por 1 a 0

Com um futebol abaixo do que tem apresentado na Série B, o Cruzeiro encontrou muitas dificuldades no ataque e perdeu para o Guarani por 1 a 0, na manhã deste sábado, no estádio Brinco de Ouro da Princesa, pela 17ª rodada da competição nacional. O lateral-direito Mateus Ludke marcou o gol da vitória do Bugre aos 12 minutos do primeiro tempo.

Foi apenas a terceira derrota do Cruzeiro na Série B, todas como visitante – as outras foram contra Bahia e Vasco. Contudo, é a primeira vez que a Raposa fica dois jogos seguidos sem vencer na competição – empatou com o Ituano na rodada anterior.

Apesar dos tropeços, o Cruzeiro segue tranquilo na liderança da Segunda Divisão, com 38 pontos. O time celeste tem a chance de conquistar o título simbólico do primeiro turno neste sábado. Basta que o Vasco, que tem sete pontos a menos que a Raposa, não vença o Criciúma fora de casa no jogo das 16h30.

Já o Guarani conquistou a sua segunda vitória como mandante na Série B em nove partidas. Mesmo batendo o líder, o Bugre segue na zona de rebaixamento. O time campineiro ocupa a 18ª posição, com 17 pontos, um atrás da Ponte Preta, primeira equipe fora do Z4.

Agora, o Cruzeiro volta as atenções para a Copa do Brasil. Na terça-feira (12), às 21h, o time celeste recebe o Fluminense, no Mineirão, pelo duelo de volta das oitavas de final. Como perdeu o primeiro jogo no Maracanã por 2 a 1, a Raposa precisará vencer por dois gols de diferença para se classificar. Vitória azul por um de vantagem leva a decisão para os pênaltis.

O jogo

O Cruzeiro entrou em campo com três mudanças no time: Zé Ivaldo de volta à zaga, Léo Pais na lateral-direita no lugar de Geovane Jesus e o jovem Breno no ataque na vaga de Luvannor, suspenso pelo terceiro cartão amarelo.

A primeira chance foi justamente de Breno, que fazia o primeiro jogo como titular. Ele recebeu passe em profundidade na área, saiu cara a cara com o goleiro e tentou bater no canto, mas Kozlinski defendeu com o pé.

Após a pressão inicial do Cruzeiro, o Guarani equilibrou a partida e chegou com perigo em chute de Yago que passou raspando o travessão de Rafael Cabral.

O Bugre aumentou a presença no ataque e abriu o placar aos 12 minutos. Após jogada de Giovanni Augusto pela esquerda, o meia cruzou na segunda trave para o lateral-direito Mateus Ludke, que chegou completando de cabeça para o fundo do gol, no contrapé do goleiro celeste.

Mesmo encontrando dificuldades para entrar na defesa adversária, a Raposa seguiu insistindo em busca do empate. Willian Oliveira tentou chute rasteiro, mas o goleiro do Guarani espalmou. Na sequência, Leo Pais também tentou, mas Kozlinski salvou a equipe da casa de novo.

O goleiro do Guarani se tornava o personagem do jogo com suas defesas. Com a perna esquerda, o camisa 30 do Bugre defendeu o chute rasteiro de Edu garantindo a vitória parcial do time de Campinas na etapa inicial.

No segundo tempo, o Cruzeiro passou a ter mais dificuldades para atacar. O jogo ficou muito pegado no meio-campo e sem chances claras criadas por nenhuma das equipes.

Pezzolano chegou a abandonar o esquema com três zagueiros sacando Zé Ivaldo para colocar Geovane Jesus e colocando Adriano na vaga de Daniel Júnior. Assim, Leo Pais foi deslocado para o meio-campo.

Nos minutos finais, o Guarani quase marcou o segundo gol. Rafael Cabral fez uma defesa espetacular em cima da linha. Os jogadores do Bugre reclamaram com a arbitragem dizendo que a bola entrou. O lance foi revisado pelo VAR, que manteve a decisão de campo de que a bola não ultrapassou completamente a linha do gol.

Nos acréscimos, o jogo ficou quente, com muita discussão entre os atletas e chances para os dois lados. O Cruzeiro chegou a acertar o travessão em cabeçada de Vitor Leque, enquanto o Guarani desperdiçou um gol feito com Lucão do Break, que saiu cara a cara com Rafael Cabral no último minuto, mas o goleiro celeste defendeu.

GUARANI 1 x 0 CRUZEIRO

Guarani: Kozlinski; Mateus Ludke, João Victor, Derlan e Lucas Ramon; Leandro Vilela, Silas (Índio), Eduardo Person (Madison) e Giovanni Augusto (Lucão do Break); Yago (Lucas Venuto) e Maxwell (Nicolas Careca). Técnico: Mozart Santos

Cruzeiro: Rafael Cabral; Zé Ivaldo (Geovane Jesus), Lucas Oliveira e Eduardo Brock; Leo Pais, Neto Moura, Willian Oliveira (Filipe Machado) e Rafael Santos; Daniel Júnior (Adriano), Breno (Vitor Leque) e Edu. Técnico: Paulo Pezzolano

Motivo: 17ª rodada – Série B do Campeonato Brasileiro

Data: sábado, 9 de julho de 2022

Horário: 11h

Local: Estádio Brinco de Ouro, em Campinas (SP)

Gols: Mateus Ludke (12’/1º)

Cartão Amarelo: Lucas Oliveira (Cruzeiro); Lucão do Break (Guarani)

Árbitro: Jean Pierre Gonçalves Lima (RS)

Assistentes: Jorge Eduardo Bernardi (RS) e Tiago Augusto Kappes Diel (RS)

VAR: Rodrigo Nunes de Sá (RJ)

Por Fábio Rocha

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
× Fale conosco?