CidadesPandemiaUltimas horasVale do Jequitinhonha

Covid-19: macrorregião Jequitinhonha apresenta piora nos indicadores e regride para Onda Vermelha

Mudança passa a valer no próximo sábado (22)

A macrorregião de Saúde Jequitinhonha apresentou piora nos indicadores que monitoram a covid-19 e vai regredir da Onda Amarela para a Vermelha do programa Minas Consciente. A decisão foi tomada nesta quinta-feira (20) pelo Comitê Extraordinário Covid-19 e passa a valer no próximo sábado (22).

Todas as outras regiões serão mantidas nas ondas definidas na semana passada. Assim, permanecem na Onda Amarela Norte, Sudeste, Triângulo do Norte e Vale do Aço. As regiões Centro, Centro-Sul, Leste, Leste do Sul, Nordeste, Noroeste, Oeste, Sul e Triângulo do Sul seguem na Onda Vermelha.

O comitê também definiu mudanças de ondas para algumas microrregiões. Progridem da Vermelha para a Amarela as micros de Araçuaí, Brasília de Minas, São Francisco, Januária, Pirapora, Salinas, Oliveira e Santo Antônio do Amparo.

Já as microrregiões de João Pinheiro, Além Paraíba e São Sebastião do Paraíso vão regredir da Onda Amarela para Vermelha. As demais serão mantidas como na última semana. Em caso de divergência entre as ondas da macro e da microrregião, caberá ao prefeito optar por qual recomendação seguir.

De acordo com a Secretaria de Estado de Saúde, apesar da piora dos números da macrorregião Jequitinhonha, os números do Estado apontam para uma melhora dos indicadores. Segundo a pasta, o número de solicitações de internação em UTIs Covid teve queda de 6,71% nas últimas quatro semanas. Atualmente, a ocupação é de 78%, índice 3% menor que na semana anterior. A taxa de positividade se mantém estável em 37%, o que mostra a tendência de platô da pandemia.
 

Por Redação

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
× Fale conosco?