CidadesPoliciaUltimas horas

Após ir para o sistema prisional, homem preso pela morte de enfermeira é atendido em UPA

Com protestos e gritos de assassino covarde

Reginaldo Ferreira de Souza, de 49 anos, foi preso na sexta-feira (19) e precisou de atendimento médico neste sábado (20)

O homem preso pela morte de Priscila Cardoso, enfermeira de 35 anos que foi encontrada morta neste sábado (20), precisou ser atendido na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Ipatinga (MG) depois de ser encaminhado para o Centro de Remanejamento do Sistema Prisional (Ceresp) da cidade.

Em vídeo que circula nas redes sociais (veja acima), Reginaldo Ferreira de Souza, de 49 anos, aparece com o rosto coberto por faixas após o atendimento médico. O G1 procurou a Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública (Sejusp) e aguarda posicionamento sobre o caso.

O atendimento médico foi confirmado pela Prefeitura de Ipatinga, responsável pela unidade.

“A Unidade de Pronto atendimento de Ipatinga (UPA) recebeu no sábado (20) a notificação do médico responsável pelo atendimento do Centro de Remanejamento do Sistema Prisional (Ceresp) que o detento precisaria de um atendimento para sutura de lesões. Como a UPA de Ipatinga é referência nesse tipo de atendimento foi realizado o devido procedimento”, informou a Prefeitura.

foi feito contato com a Polícia Civil para saber a respeito da situação, mas o órgão respondeu, por meio de nota, que “as investigações estão em andamento e outras informações serão divulgadas em momento oportuno”.

O homem foi preso na última sexta-feira (19), em Guarapari, no Espírito Santo, próximo a casa de familiares.

A respeito do atendimento na unidade de saúde, não foi possível fazer contato com a defesa do preso. Caso se manifeste, o posicionamento dela será acrescentado à reportagem.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
× Fale conosco?