EsporteUltimas horas

Galo perde para o Goiás, sofre 9ª derrota fora de casa e se complica de vez na briga pelo título

Alvinegro sofreu o único gol da partida depois de nova falha coletiva da defesa

O Atlético se complicou de vez na briga pelo título do Campeonato Brasileiro na noite desta quarta-feira. A equipe foi derrotada por 1 a 0 para o Goiás, no Estádio da Serrinha, pela 33ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Com o resultado, o Galo chegou à nona derrota fora de casa – isso contra o terceiro pior mandante do Brasileirão. O Gol do Goiás foi marcado por Índio, aos 27 minutos do primeiro tempo, em falha defensiva coletiva do Atlético.

Sequência

O Atlético volta a campo pelo Campeonato Brasileiro novamente jogando fora de casa. Na próxima quarta-feira (10), o Galo visita o Fluminense, às 21h30, no Maracanã, pela 35ª rodada.

1º tempo

Ao menos nos primeiros minutos de partida, a equipe alvinegra tomou conta do meio-campo e, assim, mantinha o controle das ações do jogo. No momento defensivo, o Galo cortava as descidas do Goiás sem muita dificuldade e, no ataque, conseguia boas trocas de passe até conseguir lançar e infiltrar.

Assim, aos oito minutos, o Galo chegou com perigo pela primeira vez. Após bola ajeitada na grande área, Arana chegou finalizando, mas com o corpo desajeitado para concluir a gol. Em seguida, aos 11, Savarino converteu em gol a superioridade inicial do Alvinegro. Mas, depois de revisão no VAR, o lance foi anulado por posição de impedimento.

Aos 21, Allan bateu forte de fora da área e obrigou Marcelo Rangel a fazer a primeira grande defesa do jogo.

O Atlético continuou em cima e pouco dava chance para o Goiás atacar. No entanto, aos 27, praticamente na primeira jogada trabalhada do Esmeraldino, Daniel de Pauli cruzou da esquerda e Índio, mesmo com 1,70 de altura, subiu mais que Arana e Alonso para cabecear, no canto direito de Everson. Erro gravíssimo da defesa atleticana e 1 a 0 para a equipe da casa.

Depois do gol sofrido, o Galo se perdeu no jogo. Os ataques, concentrados pelo meio, levavam pouco perigo em função da fraca movimentação e erros sucessivos de passe. O Alvinegro também foi inexistente nas pontas, sem conseguir desenvolver jogos pelas beiradas.

Em suma, nos primeiros 45 minutos, o cenário de muitos jogos fora de casa neste brasileiro se repetiu para o Atlético. A equipe foi melhor por mais tempo, teve mais posse de bola, finalizou mais e se manteve pressionando o Goiás. Ainda assim, em nova falha coletiva da defesa, permitiu a um adversário, praticamente inofensivo, sair vencedor na etapa inicial.

2º tempo

Na volta, a entrada de Marrony, no lugar de Eduardo Sasha surtiu efeito rapidamente. Posicionado na ponta-esquerda, o camisa 38 imprimiu velocidade e movimentação no lado de campo, abrindo campo para o Galo atacar.

Aos 10 minutos, a pressão inicial por pouco não se transformou em gol – e por duas vezes seguidas. Na primeira, Jair cabeceou e acertou pé da trave direita. Na sequência, Alan Franco pegou o rebote, encheu o pé, mas acertou o travessão de Marcelo Rangel.

Se no primeiro tempo a pressão no campo de ataque era visível, na segunda etapa ela tornou-se ainda mais intensa. E o setor ofensivo ganhou a entrada de um pedido incessante de parte da torcida. Aos 14 minutos, depois de 333 dias sem atuar, Diego Tardelli entrou no lugar de Vargas. No entanto, o camisa 9 não ficou estagnado como centroavante, mas, sim, se movimentou e até saiu da área para buscar jogo.

Mesmo com todas as alterações de Sampaoli sendo direcionadas para o ataque e a posse de bolado Galo concentrada no campo de defesa do Goiás, o Alvinegro não conseguiu furar a defesa esmeraldina. Com escolhas ruins e injustificáveis de Sampaoli na escalação inicial, somada a mais uma grave falha defensiva e pouca eficiência para transformar posse de bola em chance clara, o Atlético foi derrotado pelo terceiro pior mandante do Brasileirão: 1 a 0 para o Goiás.

Goiás 1 x 0 Atlético

Goiás: Marcelo Rangel; Índio (Douglas Baggio), David Duarte, Fábio Sanches, Heron e Jefferson; Daniel Oliveira (Taylon), Henrique Lordelo e Miguel Figueira (Ratinho); Shaylon (Iago Mendonça) e Fernandão (Rafael Moura). Técnico: Glauber Ramos

Atlético: Everson, Gabriel (Jair), Réver e Alonso; Allan (Nathan), Arana, Alan Franco (Mariano) e Hyoran; Savarino, Vargas (Tardelli) e Sasha (Marrony). Técnico: Jorge Sampaoli

Motivo: 34ª rodada – Campeonato Brasileiro
Data: 3 de fevereiro de 2021, quarta-feira, às 21h30
Local: Estádio da Serrinha, em Goiânia (GO)

Gol: Índio (27’/1º)

Cartões amarelos: Heron, Índio (Goiás) ; Jair, Allan e Mariano (Atlético)

Árbitro: Bruno Arleu de Araújo (RJ)
Auxiliares: Rodrigo Figueiredo Henrique Correa (RJ) e Thiago Henrique Neto Correa (RJ)
Árbitro de vídeo: Rodrigo Nunes de Sá (RJ)

Por Leandro Colombo

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
× Fale conosco?